É um tratamento indolor, no qual se utilizam radiações para destruir ou impedir que as células de um tumor se proliferem localmente. A Radioterapia pode ser usada em combinação com a Quimioterapia ou outros procedimentos usados no tratamento de tumores.

É cada vez maior o número de pessoas que ficam curadas com a ajuda deste tratamento. Quando não é possível obter a cura, a Radioterapia pode contribuir para a melhoria da qualidade de vida. As aplicações diminuem o tamanho do tumor, regulam a pressão, reduzem as hemorragias, dores e outros sintomas, proporcionando alívio aos pacientes.

A Radioterapia é utilizada no tratamento do câncer, e é dividida em Tele terapia e Braquiterapia. A Tele terapia consiste no tratamento com radiação ionizante à distância, ou seja, a fonte radioativa permanece distante do tumor. Nesta modalidade o atendimento ambulatorial é o de maior freqüência, onde temos hoje uma média de 150 pacientes/dia distribuída nos aparelhos de média e alta energia.

Em 2000, o Instituto Oncológico e o Hospital 9 de Julho confirmaram seu pioneirismo e deram um importante passo com a implantação da Radioterapia Conformacional Tridimensional. Formado por um sistema de planejamento computadorizado em 3D, o recurso permite otimizar os tratamentos de radioterapia dos mais diversos tipos de tumores.

Entre as vantagens da Radioterapia Conformacional Tridimensional está a precisão da localização das células doentes e da aplicação da radiação. Isto permite aos médicos aumentar as doses administradas e diminuir o número células sadias atingidas pela radiação, reduzindo os efeitos colaterais do tratamento. Além da radioterapia convencional, a técnica é utilizada também para os casos tratados com Braquiterapia de Alta Taxa de Dose e de Próstata.